guia, marcelo, foz do iguaçu, turismo, foz do iguaçu, cataratas

Cicloturismo

Conhecer Foz do Iguaçu de uma forma ampla, sustentável e saudável é a proposta do cicloturismo, que proporciona ao visitante pedalar pela cidade em rotas especialmente preparadas para interagir quase que diretamente com a natureza da Terra das Cataratas.

A atividade tem início com uma avaliação médica e, na sequência, começa a pedalada. Durante o percurso, um carro de apoio acompanha o grupo, com um suporte para as bicicletas, caso o visitante queira seguir com o transporte.

A fim de atender grupos de pessoas com diferentes níveis de preparo físico e faixas etárias, são oferecidos quatro roteiros.

Cataratas Brasileiras - 33 km de pedalada pela Avenida das Cataratas em direção ao Parque Nacional do Iguaçu. O nível de dificuldade é baixo e acessível para todos os públicos. Ingresso para as Cataratas não incluído.

Itaipu Binacional - 22 km de pedalada, circuito urbano, rápido e indicado para conhecer a cidade. O nível de dificuldade é baixo e acessível a todos os públicos. Ingresso para a entrada na Usina de Itaipu não incluído.

Katamaran - 24 km de pedalada. O roteiro está ligado ao passeio de Katamaran pelo lago de Itaipu. O nível de dificuldade é baixo e acessível a todos os públicos. O ingresso para o jantar e o passeio de katamaran está incluído.

Linha Martins - 36 km de pedalada, trajeto feito ao redor do Parque Nacional, numa estrada de chão até chegar à torre de observação do Exército, em que os visitantes podem apreciar a paisagem exuberante das Cataratas do Iguaçu. O percurso tem um nível de dificuldade médio, exigindo um preparo maior dos ciclistas.

Desvendando as cachoeiras - 32 km de pedalada, trajeto especial pela grande integração do visitante com a natureza. A programação contempla quatro paradas durante o caminho para o visitante poder aproveitar as cachoeiras. O nível de dificuldade é médio, exigindo um preparo maior dos ciclistas.

Distância do Centro: 13,9 Km - 19 min.

Cicloturismo